Pense o impensável

INOVE
Inovar é uma das prioridades dos presidentes de empresas na hora de inventar um produto, redesenhar um processo ou melhorar um serviço

Pense o impensável
A necessidade e o desejo de mudar fizeram o publicitário Walter longo descobri a venda por atacado

“Eu tinha 18 anos e morava em Recife com meus pais. Resolvi ir a São Paulo para cursar a faculdade. Comecei a ver a inviabilidade de ficar na cidade porque os empregos que conseguiria, única tendo trabalhado, pagavam no máximo o que o cursinho já me levava.
Num domingo lendo o jornal, vi um anúncio de emprego para ser vendedor com experiência mínima de cinco anos, domínio de inglês e conhecimento da área de serviços. No dia seguinte, fui o local indicado, preenchi uma ficha e fui chamado para uma entrevista de emprego. No dia marcado, me sentei diante do entrevistador e disse: não tenho experiência, não tenho domínio do inglês e não tenho condução própria. Mesmo assim ganhei o emprego.
Comecei a trabalhar e a vender muito bem títulos de sócio da Associação de Dirigentes de Vendas do Brasil (ADVB). Mas, por mais que eu vendesse, a comissão que eu ganhava não me permitia viver com dignidade. Um dia passei na frente de um grande consórcio, que tinha dezenas de vendedores. Decidi entrar na empresa, me identifiquei na recepção e pedi para falar com um gerente. “Quero fazer uma palestra para os seus vendedores sobre a importância do relacionamento na forma de persuasão”, disse ao executivo. Eu nunca tinha feito uma palestra, era tímido. O gerente deu o.k. No fim da palestra, tinha uns 50 vendedores querendo virar sócios da ADVB.
Comecei a fazer isso em outras grandes empresas, levando comigo outros vendedores da ADVB e dividindo com eles a receita. Foi aí que ganhei dinheiro para fazer a faculdade e comprar meu primeiro carro. Isso mostra que pensar o impensável é importante. Além disso, a descoberta da venda em grupo fez com que eu treinasse muito a capacidade de falar em público.”

Fonte: Revista Você s/a Edição: 187 Dezembro de 2013

O que achou? Deixe um comentário.

Categorias: Inovação

Tags: , , ,